E aí, passou?

Chegado o final de mais um semestre letivo o principal questionamento aos alunos de graduação é sempre o mesmo: E aí, passou?

estudante de graduação

A resposta a uma pergunta tão simples também é muito simples, basicamente SIM ou NÃO, apesar do NÃO usualmente ser sucedido de uma série de fatores normalmente ligados a terceiros. Mas o que gostaria de chamar atenção é o real valor por trás destas respostas.

Claro que todos querem ser aprovados em todas as disciplinas, e assim avançar mais um degrau a caminho do grande objetivo que é a colação de grau e a habilitação ao início da vida profissional, mas essa vontade acaba distorcendo o que deveria ser o real objetivo dos alunos, o aprendizado.

A graduação é um processo longo, árduo e que tem o grande desafio de ser compatibilizado com uma série de obstáculos do nosso dia-a-dia, mas é importante não confundir que o real objetivo é o aprendizado e uma formação sólida e consistente para um exercício profissional responsável e qualificado, e não simplesmente ser aprovado. Mas se foi aprovado não quer dizer que aprendeu? Infelizmente não.

Se durante o semestre você foi aluno dedicado, compareceu e participou das aulas, prestou atenção, fez os exercícios e as atividades, manteve o estudo em dia, é certo que o conteúdo foi aprendido e a aprovação é consequência lógica.

Mas, se escorado em todas as desculpas atribuídas a fatores externos, você falta as aulas ou chega cedo e sai tarde, não participa, apenas coloca o nome nos trabalhos, copia a resolução dos exercícios dos colegas, estuda somente na véspera da prova para ter o conteúdo vivo na mente somente até a realização da prova (porque certamente ele será perdido após a avaliação), usa de artifícios não permitidos, é possível que consiga ser aprovado. Mas qual será o mérito, o real valor dessa aprovação e qual a qualidade dessa graduação?

O mesmo vale para o inverso, em caso de não aprovação, mas fez o seu melhor, estudou, participou, se dedicou e mesmo assim não obteve a aprovação. Não deve desanimar, o fracasso é o degrau do sucesso. O importante é avaliar onde pode melhorar, quais pontos merecem uma atenção especial e refazer os planos de estudo, manter o foco e fazer melhor da próxima vez.

Já para quem não obteve a aprovação e também não se dedicou, aí tudo certo. Estranho seria esperar algo diferente. Busque inspiração nos colegas que foram aprovados, converse com os profissionais e professores para alinhar suas habilidades, expectativas e motivações, corrija a postura para o próximo semestre e siga em frente.

O mérito da conquista vale tanto ou mais que a conquista em si.

Qual foi o mérito do título da Copa Sul-Americana de 2016, obtido pelo Atlético Nacional de Medellín? A conquista se deu através da ausência do oponente, a Chapecoense, devido ao grave acidente. Uma conquista dessa forma é tão sem valor que o próprio clube não se sentiu digno de tal e pediu que fosse entregue a Chapeconese. Se você fosse o jogador do Atlético Nacional de Medellín, teria coragem de se gabar de tal título? Não seria melhor ter perdido em campo do que ganhado desta forma?

Se dedique de tal forma que tenha orgulho do seu diploma e se sinta apto a exercer sua profissão e contribuir para o crescimento do país.

Aprovado ou não, comemore! A experiência vivida servirá de base para as próximas etapas e seu sucesso cabe somente a você.

Seja o protagonista da sua história.

 

Veja outros artigos sobre Profissão e Carreira: clique aqui
Top